Lucia CarpenaColaboradora

    É professora Associada do Departamento de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, onde, desde 1995, ministra as disciplinas de Flauta Doce e Metodologia do Ensino da Flauta Doce. É professora colaboradora do PPG-MUS da UFRGS, que oferece o único Mestrado em Flauta Doce no país. Atualmente é diretora do Instituto de Artes da UFRGS, eleita para o período de 2014 a 2018. Foi coordenadora da Comissão de Graduação do curso de Música da UFRGS no período 2007-2010 e chefe substituta do DEMUS-UFRGS entre 2013 e 2014. Em 2012 foi Professora Colaboradora do PPG-MUS da UFPR, ministrando disciplinas teórico-práticas ligadas à ópera barroca. Possui Graduação em Licenciatura em Educação Artística (Habilitação em Música) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1990) e Mestrado em Flauta Doce (Künstlerische Ausbildung) na Staatliche Hochschule für Musik und Darstellende Kunst Stuttgart (1995) sob orientação do Prof. Hans-Joachim Fuss. Concluiu em 2007 o Doutorado em Música na Universidade Estadual de Campinas/UNICAMP, com estágio doutoral em Berlim, sob orientação dos professores Helena Jank e Paulo Mugayar Kühl, defendendo tese intitulada “Caracterização e uso da flauta doce nas óperas de Reinhard Keiser (1674-1739)”. Como flautista, atua como camerista e solista convidada junto a orquestras no Brasil e no exterior. Em 2008 criou a série “Brasiliana”, da qual é também a editora, dedicada à divulgação de obras brasileiras contemporâneas para flauta doce, publicadas pela editora Tre Fontane, de Münster (Alemanha). Foi a diretora musical do projeto “Ópera na UFRGS”, que produziu “Dido e Enéias”, de H. Purcell, em 2012 e em 2013 apresentou “L’Orfeo”, de C. Monteverdi. Em 2014 compartilhou a direção musical da ópera “A bela e fiel Ariadne” (1692), de Johann Conradi, produzida e dirigida pela Profa. Silvana Scarinci, na UFPR. Em 2016, ainda no âmbito do projeto “Ópera na UFRGS”, fez a direção geral da Missa do Orfanato, de W. A. Mozart. Sua área de atuação como pesquisadora e palestrante contempla principalmente os seguintes temas: flauta doce, metodologia do ensino da flauta doce, música barroca, ópera barroca alemã e música brasileira para flauta doce.

    LUCIA CARPENA COLABORA COM OS SEGUINTES CONTEÚDOS: