Patricia MicheliniColaboradora

    Doutora em Música pela ECA-USP, Mestre em Música pela UNICAMP, Bacharel em Composição Musical pela ECA-USP e formada no curso técnico em Flauta Doce da Fundação das Artes de São Caetano do Sul (SP). Atua como intérprete de flauta doce, pesquisadora e docente, com especial interesse pelas áreas de Musicologia Histórica, Educação Musical e Performance. Seu tema de pesquisa mais recente, desenvolvido no Doutorado, diz respeito à História da Flauta Doce no Brasil. Participa regularmente de eventos científicos e artísticos promovendo pesquisas desenvolvidas no âmbito das universidades às quais está vinculada, merecendo destaque sua atuação nos Encontros de Pesquisadores em Poética Musical dos Séculos XVI, XVII e XVIII (USP-SP), nos Encontros Internacionais de Performance Histórica do Conservatório de Tatuí (SP), nas Semanas do Cravo da UFRJ (RJ), no Projeto Flauta Doce em Pauta (UFPE-Recife) e no Colóquio de Música Antiga da UFG (Goiânia-GO). Integra a Orquestra Barroca da Unirio (OBU), o Duo Flustres (SP), Conjunto Barroco Affettuoso (RJ) e o Ensemble Galanteria (RJ). É musicista convidada de diversos grupos, dentre os quais Sacra Vox (RJ), O Discurso Harmônico (RJ), Consort Bassano da USP (SP) e Il Dolce Ballo (SP), com o qual lançou os CDs Amor & Devoção (2003) e Ecco la Primavera (2012). Atuou como solista junto a diversas orquestras do Estado de SP e, mais recentemente, acompanhada pela Orquestra Barroca da Unirio, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Teatro da UFF (Niterói) e Theatro Municipal de Nova Friburgo, dentre outras salas. Estreou a obra “Der Zweifel…”, de Felipe de Almeida Ribeiro, para quarteto de flautas doces, na XXII Bienal de Música Brasileira Contemporânea (RJ/2017). Através de cursos regulares e festivais, vem formando gerações de flautistas e músicos de destaque. Na Escola de Música da UFRJ desde 2011, atua na docência, pesquisa e organização de eventos; nesta instituição, é responsável pela curadoria do Festival de Música Antiga (2011-2015) e do Seminário de Flauta Doce (2015 e 2018).

    Foto © Ana Clara Miranda

    PATRICIA MICHELINI COLABORA COM OS SEGUINTES CONTEÚDOS: